AOS PREGADORES RELATIVISTAS...

em terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Por Marco Sousa

Senhores pregadores da palavra de Deus, escrevo-vos não como Paulo escreveu para Timóteo, pois não tenho esta intimidade convosco (e nenhum de nós somos escritores canônicos), mas escrevo-vos como quem vive e ama as sagradas letras, sabendo que elas têm sido uma bússola fiel para o povo de Deus em sua jornada terrena.

Quando pregais que Deus predestinou os pecados dos homens para o louvor da sua glória e quando dizeis que não importa quais pecados o "eleito" vier a cometer, que mesmo assim ele estará no céu, estais pregando algo que Cristo, nenhum apóstolo e nenhum escritor canônico jamais pregou nas páginas das sagradas escrituras. Não tem isto na Bíblia Sagrada. Este tipo de pregação ao invés de enaltecer a soberania de Deus, empurra o evangelicalismo para o relativismo moral e espiritual.

Tenho atendido jovens cristãos (pessoas comuns) que perderam o rumo, seguindo o vosso modelo de pregação. Cabe lembrar-vos que algumas igrejas da Europa e dos EUA deram muita ênfase (nos últimos 30 anos) ao tipo de mensagem que agora pregais e o resultado foi desastroso. Não consigo crer que foi Deus quem predestinou a apostasia e o pecado daquelas congregações para o louvor da sua própria glória ou para escandalizar as outras igrejas. A minha Bíblia Sagrada afirma algo notável sobre Deus, que a cristandade não pode ignorar:

"Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Não erreis, meus amados irmãos. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação" - Tiago 1:13-17

Saudações em Cristo!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
1 - Bíblia Sagrada Corrigida Fiel - SBTB - João Ferreira de Almeida - 1994.
2 - A nova "metodologia eclesiástica" de algumas denominações americanas - (Confira neste link).
3 - A nova "metodologia eclesiástica" de algumas denominações europeias - (Confira neste link).

Topo